Mente à deriva? Aprenda a administrar o seu pensar.

Escrever diariamente não é uma tarefa fácil, é preciso ter muita disciplina e força de vontade. No começo você tem várias ideias as coisas vão fluindo mas depois de um tempo a sensação é que todas as ideias já foram escritas  escritas e você começa a não conseguir mais se concentrar. Quantas vezes não travamos bem no meio de um projeto? E o celular, TV, e tantas outras distrações começam a se tornar nosso pior inimigo. Começamos então a divagar, procrastinar. Isso já aconteceu com você? A semana passada publiquei um texto falando como aumentar o poder de seu cérebro. Hoje vou falar um pouco em como administrar o seu pensar.

Como é o seu dia a dia? Como você concilia as exigências do trabalho, da casa e dos filhos? Médico, academia, supermercado, trânsito, filas, atrasos, TPM. Quem está acostumado com a correria sabe que os imprevistos fazem parte. Quem disse, então, que conseguimos manter a paz de espírito para concluir nossas tarefas?

"Por que a fila não anda?"

"Por que bem hoje a rua está interditada?"

"Por que tinha que ser comigo?"

Aquela irritaçãozinha começa a aumentar e, Murphy já previa: os contratempos também.

É péssimo quando nos sentimos frustrados porque coisas não deram certo, não é? Será que não dá pra ser diferente?

Dá, sim.

Infelizmente, não conseguimos controlar os acontecimentos, mas precisamos aprender a administrar o nosso pensar.

Para onde vão os nossos pensamentos quando não estamos concentradas em algo especial? Para a divagação. Com a mente neste estado, tendemos a nos centrar em nossas preocupações - "Deveria ter feito aquilo e não isto. Será que fiz mal?".

A capacidade de raciocinar de forma independente, trazendo à tona pensamentos relacionados ao passado e ao futuro é o que nos diferencia dos outros animais. De acordo com Daniel Goleman, "até onde sabemos, nenhuma outra espécie é capaz de fazer essa troca radical de um foco externo para um foco interno". É por isso que nós, seres humanos, devemos trabalhar a autoconsciência.

A autoconsciência controla o nosso pensar, evitando que passemos por despercebido o momento presente. Precisamos, então, aprender a utilizar nossa atenção seletiva, pois ela nos ajuda ter foco ativo.

Segundo Daniel Goleman, existem dois tipos de Foco:

  • Foco Ativo - Quando selecionamos conscientemente para onde iremos direcionar nosso pensar
  • Foco Passivo - Quando deixamos nossa mente divagar sem consciência e automaticamente selecionamos nossas preocupações, voltando para o confortável atoleiro de nossas ruminações pessoais.

A minha dica para você que se identifica com esse comportamento é:

Mantenha a atenção no prumo e sempre que perceber que sua mente está divagando, traga-a de volta para o ponto focal. Além disso, a meditação é um ótimo exercício para praticar a atenção seletiva. Ao focar em nossa respiração, acalmamos e nos livramos dos sequestros emocionais provocados pelo stress e pela tensão.

Eu adoro meditar logo pelas manhãs antes de começar a escrever. É quase que um ritual para mim, como se eu estivessem limpando minha mente e me concentrando em mim, nas minhas metas e propósitos. Experimente! Tem um aplicativo que eu uso que é muito prático são 10 minutos de meditação diariamente o Headspace seu dia vai começar muito melhor. ;)

Para escrever conteúdos interessantes é preciso começar. (foco ativo) Escreva, escreva e escreva muitas coisas, mesmo que você sinta que não está produzindo um texto extraordinário. Muitas vezes uma boa ideia nasce bem no meio de um texto que parecia não ter futuro.

O importante é disciplina. Escrever um pouco todos os dias vai te ajudar a desenferrujar. Não temos mais o hábito de escrever... mas ele existe lá dentro de você pode acreditar.  Se precisar de um empurrãozinho, fale comigo conheça minha consultoria individual para começar a escrever conteúdos benéficos para o seu negócio.