Antroposofia

Desenvolvimento pessoal através da Antroposofia: a importância de cada fase da vida.

Desenvolvimento Pessoal

Durante nosso desenvolvimento, vivenciamos grandes transformações que estão diretamente ligadas à nossa infância e a nossa formação, você sabia? 

Nosso projeto está baseado na antroposofia e com ela, aprendemos que o nosso desenvolvimento é composto de fases divididas em setênios, ou seja: de 7 em 7 anos.

 Hoje vou contar para vocês um pouco sobre a importância dos primeiros 7 anos e os desafios que passamos neste momento. Se você é mãe, esse texto vai te ajudar a colaborar ativamente para o desenvolvimento dos seus filhos.

Quando não temos consciência das fases de desenvolvimento humano fica muito mais difícil entender como podemos compreender certas atitudes de uma criança. Por isso, reuni algumas informações para olharmos para o primeiro setênio, entender os desafios desta fase e nos preparamos para  potencializar o seu crescimento.

 Primeiro Setênio: 0 a 7 anos

 Logo quando a criança nasce sua principal atividade é crescer e se desenvolver. A criança refina seu instrumento físico - o corpo - a cada dia que passa. Nesta fase, a criança irá desenvolver todos os seus sentidos e ela precisa de todos os cuidados para que ela se sinta bem em seu corpo e em seu ambiente familiar.

 Dar espaço para as crianças é fundamental. Para haver equilíbrio e liberdade em seu crescimento, precisamos prover espaços para que elas possam se movimentar livremente, rolar, engatinhar, trepar em árvores e inclusive correr em um campo aberto. É muito importante ela perceber o mundo como uma coisa boa.

 A criança aprende através da imitação, portanto, o que não queremos que ela faça não devemos fazer também, pois ela certamente irá imitar as falas, gestos e atitudes dos adultos que convivem com ela. Se seu filho está gritando demais, se ele não respeita os coleguinhas, observe como você se comporta diante de seus desafios.

desenvolvimento pessoal

Acolhimento, ritmo e brincar livre

Com 3 anos, a criança já superou o espaço físico com seu andar, o social com o falar e o espiritual com o pensar. O que uma criança nesta fase da vida precisa é acolhimento, ritmo e o brincar livre, para que ela possa desenvolver seus sentidos e sua percepção do mundo.

 Dos 3 aos 7 anos a criança continua seu processo de desenvolvimento físico, fortalece seu mundo interior, desenvolve o seu pensar para que por volta dos 7 anos comece um processo de troca entre seu mundo interior e o mundo exterior.

 Nosso dever como adultos é estar presente e ficarmos atentas nesta fase que passa tão rápido e é tão especial. Quando proporcionamos o ritmo adequado e espaços para que a ela possa explorar, potencializamos seu desenvolvimento e oferecemos a chance deles se desenvolverem seguros e livres.

 Na próxima semana, vou falar sobre o próximo setênio que é a fase dos 7 aos 14 anos: uma fase cheia de desafios! Aguardem!

 Se gostar do tema e quiser se aprofundar mais sobre as fases do desenvolvimento humano no curso Florescer  temos uma palestra exclusiva que fala sobre as fases do desenvolvimento humano. Aproveite e Inscreva-se !

Programe-se nossa próxima turma será: dias 27 a 29 de novembro!

Consciência Corporal: equilíbrio interior para um corpo saudável

Consciência Corporal

Como vocês sabem, nosso projeto se baseia em estudos sobre a Antroposofia. Ela nos ajuda a entender que tudo que está relacionado à forma como pensamos, sentimos e agimos é referência para nos autoavaliarmos e refletirmos sobre os padrões que estão por trás de nossos comportamentos.

Na semana passada, contamos para vocês sobre os conteúdos das palestras do Curso Florescer. Essa semana, vamos focar na relação com o corpo, ou seja, na consciência corporal, representada pelo agir, segundo a Antroposofia.

Manter a saúde em dia é um desafio que passamos cotidianamente, não é verdade? Se você é daquelas que olha no espelho e sempre acha que tem alguma coisa errada, seja bem vinda, você não é a única. Mas, que tal abrir a cabeça para encontrar o equilíbrio interior e, quem sabe assim, conquistar um corpo saudável?

Levantamos a bandeira do ame-se por inteiro, por isso, hoje trazemos algumas dicas para você não culpar tanto o espelho e passar a ser feliz com o seu templo sagrado.

Um despertar para a consciência corporal

Olhar com mais atenção para o próprio corpo e perceber o que ele está dizendo é uma ótima forma de você se conscientizar sobre os sinais que ele te dá. Sabe aquela dor nas costas que insiste em aparecer nos momentos mais inapropriados? Para que ela não atrapalhe seus compromissos no dia a dia, sem que você precise  se encher de analgésicos, sugerimos que você se conscientize sobre o que a dor simboliza. Da série #DicasParaFlorescer:

  1. Faça uma caminhada em silêncio durante 40 minutos em um parque ou um jardim e durante este momento, reflita e dialogue com seu corpo. Ouça o que ele está querendo te mostrar e pergunte para si mesma: "Onde estão meus apoios? Como está a minha estrutura corporal? O que tenho feito para manter minha saúde física, mental e emocional? Como está meu caminhar?"

  2. Durante esta caminhada, observe também como está seu respirar. Está ofegante, calmo, relaxado? E o seu ritmo ao andar, está acelerado, desorientado, rígido? Fique atenta a cada um destes sinais e tente fazer um paralelo com as suas relações pessoais e profissionais.

  3. Outra reflexão fundamental: você tem em se dedicado ao lazer?

Quando nos permitimos olhar para nós mesmas, desenvolvemos um diálogo interior e descobrimos o poder que temos sobre nossa vida. Podemos escolher com consciência quais os melhores caminhos devemos seguir, encontramos nossos apoios e estruturamos nosso caminhar. Experimente fazer esta caminhada em silêncio e depois compartilhe aqui suas percepções :) Adoramos esta troca de experiências!

Aproveito o assunto para convidá-las para participar de nossa próxima edição do Curso Florescer , que irá acontecer nos dias 18, 19 e 20 de setembro. Durante o Florescer, nossa primeira atividade do dia é a aula de consciência corporal. Aproveite e inscreva-se!


 

Os segredos do Curso Florescer

Segredos Curso Florescer

Estamos chegando perto da próxima edição do curso Florescer do projeto Caminhada, Reflexão e Arte. Em nossa 4a experiência ministrando este curso, a expectativa cresce e a certeza que teremos um encontro especial só aumenta!

Por isso, o post de hoje é feito para você que recebeu o nosso convite, sentir o gostinho do que é estar conosco durante o fim de semana todo, aprofundar um pouco mais sobre o nosso conteúdo programático e conhecer os estudos e referências que permitiram a criação do projeto. Aproveite para começar sua viagem interna e caminhar para o seu autodesenvolvimento.

Um fim de semana inteiro para você

Nossas palestras acontecem em um ambiente de muito acolhimento, onde nossas conversas em meio a natureza colaboraram com o sentimento de paz e reflexão.  

Da série #DicasparaFlorescer: os temas das palestras são estudos baseados na Antroposofia.

 

1)Palestra: Trimembração do Ser: Pensar Sentir Querer -  Como você costuma reagir aos desafios de seu dia a dia? Quer aprender mais como lidar com este Ser incrível que habita aí dentro de você?

Pensar:  você é racional? Tem excelentes ideias, coloca sempre mais energia no planejamento e na hora de concretizar, começa surgir dificuldades?

Sentir: você é puro sentimento, sonhadora e nos momentos difíceis do dia dia chora ou age de forma explosiva, expressando fortemente seu temperamento?  

Querer:  Suas atitudes são mais voltadas para a ação?  Muitas vezes age com impulsividade e não pensa antes de agir ?

Quer entender melhor como alinhar seu pensar sentir e querer? Nós já falamos sobre este tema em nosso blog. Vem ver:  Pensar Sentir Querer

 

2) Palestra: Fases do desenvolvimento Humano - Qual é o caminho que percorremos ao longo de nossas vidas? Quais são as crises que enfrentamos?

Estamos sempre buscando entender nossas crises, conhecer nossa essência e descobrir a nossa missão de vida. Isto acontece com você? Você já parou para olhar para sua trajetória, olhar as conquistas realizadas e entender o seu processo de crescimento após vencer um momento difícil?

A segunda palestra do Florescer fala sobre a fases do desenvolvimento humano, baseada nos princípios da Antroposofia (Antropo (homem) + Sofia (sabedoria) = Estudo do Ser humano) e nos ajuda a entender nosso processo evolutivo desde os primeiros anos de vida e a importância da família, amigos e sociedade ao longo de nossa formação.

 

3)Palestra: Balanço entre o céu e a Terra - Estamos sempre buscando o equilíbrio ? Será que o caminho do meio é realmente a melhor alternativa?

O movimento é o que impulsiona nossas mudanças, portanto, equilíbrio é movimento. Movimento gera energia. Ter movimento é conseguir transitar entre uma polaridade e outra sem ficarmos paradas em um extremo. A rigidez não nos leva a lugar algum. O exercício é transitar de forma fluida e livre, em busca do balanço entre a agressividade e a paz. Nosso organismo depende das duas polaridades para funcionar, portanto, não existe bom ou ruim. Existe o movimento saudável entre esses dois pólos.

Se quer se aprofundar mais sobre este tema nós também já falamos sobre ele aqui: Equilíbrio é movimento

Gostou dos temas que abordamos sobre os conteúdos da palestra? Nas próximas 2 semanas vou contar para vocês sobre outros aspectos que abordamos durante nosso encontro, como a importância da consciência corporal e também sobre a nossa caminhada em silêncio, um grande desafio para nós mulheres contemporâneas! :)  

Venha fazer parte de nossa próxima turma  do Curso Florescer que acontecerá nos dias 18 a 20 de setembro. Inscreva-se!



Livros de cabeceira para você conhecer melhor a Antroposofia e o curso Florescer.

Livros Antroposifia

Nós, seres humanos, estamos sempre buscando nos conhecer para entender melhor nossas crises nas diferentes fases da vida, não é verdade?

Sou louca por livros e depois que conheci a Antroposofia, fiquei ainda mais. Praticar a leitura diariamente, nem que seja apenas algumas horas, é um exercício que procuro manter sempre. Meus estudos me permitem resgatar diariamente minha identidade e me possibilitam alçar vôos incríveis. Foi por causa disso - e de muito trabalho, claro - que meu sonho de empreender se tornou realidade.

Hoje vou apresentar  2 dicas de livros. Um deles é mais focado no autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. O outro, nos apresenta a essência das organizações. Ambos são da Editora Antroposófica  e você pode comprá-los pelo link www.antroposofica.com.br

Escolha o que mais te atrair e boa leitura!

Dica 1:

"Homem Mulher - A Integração como caminho de desenvolvimento" - Gudrun Burkhard

Para quem está buscando entender suas crises e questionamentos, o livro apresenta as fases do desenvolvimento humano na vida dos indivíduos - começando pela infância, passando pela adolescência e chegando na fase adulta. Fala sobre o amor, a integração do masculino, feminino e os papéis que exercemos na sociedade. Depois aborda as fases do relacionamento conjugal, a família e nossas sombras.

Este é um livro que nos leva à reflexões profundas, repleto de hitórias reais, citações, poemas e, além disso, é todo ilustrado com imagens de esculturas e quadros de Pablo Picasso, Rembrandt, Auguste Rodin.

A autora Gudrun Burkhar é médica Antroposófica, ministra cursos sobre biografia humana e é atualmente a mais experiênte terapeuta antroposófica;

Homem Mulher

Dica 2:

O Espírito Transformador - Essência das mudanças organizacionais no século XXI - Jairr Moggi e Daniel Burkhard

Este livro é para você que trabalha em uma organização ou tem um empreendimento. Ele nos apresenta  os arquétipos da mudança, visão integrada do ser humano e da empresa, as pontes existenciais entre os indivíduos, os grupos, as organizações e o mercado. Ilustra as fases de desenvolvimento das organizações com gráficos super práticos e nos ajuda com estratégias e modelos para programas de desenvolvimento.

No geral, ele nos ajuda a ententer como podemos atuar de forma mais humana e eficiente nos processos de mudanças e transformação das organizações. Neste caso, os conceitos apresentados orientam o nosso desenvolvimento pessoal e também profissional. Além disso, possui exercícios, questionários e perguntas para reflexões profundas ao longo da leitura.

Os autores: Jairr Moggi, economista, advogado e mestre em administração de empresas presidente do Instituto Ecosocial e diretor da Adigo Consultores em São Paulo.

Daniel Burkhard é engenheiro mecânico, tem formação em Educação para adultos no NPI - Nederlands Pedagogish Instituut, na Holanda e sócio-fundador da Adigo Consultores em São Paulo.


Muitos conceitos e conteúdos apresentados nos livros citados são abordados no Curso Florescer. Se quiser conhecer e vivenciar estes conceitos de forma prática e profunda, não perca a oportunidade e inscreva-se  em nossa próxima edição do Curso Florescer que acontecerá entre os dias 22,23 e 24 de maio. Te esperamos lá!




Será que é possível educar dizendo sim?

educar

Assistir televisão, comer porcarias ou pintar a parede são alguns exemplos de situações que não pensamos duas vezes para dizer não, não é verdade? Quem passou ou ainda está passando pela fase dos filhos pequenos, sabe o desafio que é educá-los, principalmente quando não temos o dia inteiro dedicado a eles. Mas, será que temos outra opção ao invés do não? Ou podemos educar dizendo sim?

Em nossos encontros, muitas mulheres se mostram exaustas pela rotina que levam: o dever no trabalho, em casa, com a família, somadas à necessidade de cuidar de si mesmas. Hoje trazemos reflexões sobre como proporcionar momentos mais proveitosos para as crianças - dizendo sim ao invés de não - e ao mesmo tempo criar oportunidades para curtir com elas uma das fases mais gostosas da vida: a infância.

A família é um microcosmo da sociedade. É a primeira oportunidade que temos de contato e convívio com o outro. É na família que devemos aprender a respeitar cada indivíduo como um ser humano independente. Mas, como fazer com que todos se respeitem de modo que uma pessoa - a mãe, como na maioria dos casos - não se sobrecarregue?

Quando convivemos em um espaço comum, precisamos de regras de convivência. Quais são as regras em sua família? Você tem regras claras? Consegue elencar algumas? Quando temos isso em nossa casa, fica muito mais fácil de educar dizendo sim. Trago um exemplo:

Filho: Mãe, posso tomar sorvete?

Mãe: Hoje é dia de tomar sorvete?

F: Sim.

M: Então pode!

ou

Filho: Mãe, posso tomar sorvete?

Mãe: Hoje é dia de tomar sorvete?

F: Não.

M: Quando chegar o dia, eu compro pra você.

Crianças que conhecem as regras entendem o ritmo da casa, se sentem seguras e ficam mais calmas. E para nós, educadores, é um alívio entender que nossos filhos estão crescendo e conseguem respeitar e entender as regras básicas de convívio.

Culturalmente aprendemos que quando temos filhos perdemos nossa liberdade e que precisamos nos dedicar de corpo e alma para que eles sejam felizes. Mas, será que filhos livres e pais sem liberdade é um modelo que funciona? Como nos sentimos sem liberdade em nossa própria casa?

O segredo são regras simples e que todos da família conheçam. Experimente organizar poucas regras, deixá-las claras e depois conte para a gente. Vou citar alguns exemplos de regrinhas de convivência que funcionam aqui em casa, quem sabe pode te ajudar:

  • 1 hora de televisão por dia

  • Para almoçar é preciso ficar na mesa e experimentar um pouco de tudo

  • Comer sorvete somente aos fins de semana

  • Falar sempre Bom dia, Boa noite e por favor.

  • Hora de dormir é 20:30

O ideal é que em nossa própria casa possamos ensinar as crianças a respeitar a individualidade alheia. Se todo mundo se respeita, ninguém sai sobrecarregado.

No curso Florescer nós temos uma palestra que fala sobre a fases do desenvolvimento humano, dividida por setênios. Baseada nos princípios da Antroposofia, ela nos ajuda a entender nosso processo evolutivo desde os primeiros anos de idade e a importância da família em nossa formação.

Nosso próximo curso acontecerá nos dias 22, 23 e 24 de maio e todas as mulheres são convidadas para experienciar este conhecimento. Para aquelas que ainda não tiveram filhos, pode ser uma ótima chance de estudar sua própria biografia.

Te esperamos lá!  Inscreva-se

 

Primeira edição do Curso Florescer

Nos dias 23, 24 e 25 de janeiro, realizamos o primeiro curso do projeto Caminhada, Reflexão e Arte, o Florescer.

Durante um final de semana aproveitando o friozinho de Campos do Jordão, fizemos uma atividade bem diferente do que estamos acostumadas no dia a dia.

Olhar pra dentro de nós mesmas é um exercício fundamental, mas com a correria do dia a dia e todos os compromissos com o trabalho e com a família, fica bem difícil praticá-lo sempre. Por isso, o curso Florescer nasceu como uma alternativa para você refletir quais são as suas atitudes que fazem parte daquilo que você acredita e quais são apenas reações do cotidiano. Trabalhar o autoconhecimento é o nosso principal objetivo nesse encontro.

Ao todo, éramos 12 mulheres, cada uma com idades e trajetórias completamente diferentes. Juntas, refletimos, sentimos, caminhamos, falamos, cantamos, choramos, vibramos, aprendemos e claro, nos divertimos muito.

A viagem até Campos do Jordão, da capital, leva em torno de duas horas e meia. As participantes chegaram no fim da tarde e nós as esperávamos ansiosas para o lanche da tarde.

Após a palestra sobre a Trimembração do Ser, fomos dormir com algo em mente: Como eu expresso meus pensamentos, meus sentimentos e meus movimentos no dia a dia?

O sábado começou cedo com a atividade de consciência corporal. Nela, aprendemos um pouco sobre reflexologia, respiração e principalmente: a ouvir o que o nosso corpo diz.

Em seguida, aprendemos sobre as Fases do Desenvolvimento Humano e fizemos uma autoavaliação.

Como estão os meus relacionamentos? O que temos feito para trabalhar o intelecto? E a saúde física, mental e emocional? Como anda minha vida espiritual? E minha vida profissional? Será que tenho dedicado um tempo ao lazer? - essas foram algumas perguntas que serviram de guia para o exercício sobre a Roda da Vida.

A caminhada em silêncio foi essencial para quem precisava refletir um pouco mais. Nada melhor que observar as imagens e os sons da natureza enquanto dialogamos com o nosso Ser essencial.

Após o descanso, celebramos em companhia de música e dança. Ficamos honradas em receber a presença da saxofonista Marina Brant, que nos proporcionou uma ótima confraternização.

No domingo, estávamos novas de novo.

Trabalhar o autoconhecimento não é uma tarefa fácil, mas necessária se queremos construir melhores relações com o outro e com nós mesmos. Compartilhar nossas ideias, emoções e vontades de forma genuína, aprender a ouvir e ser ouvido, resgatar nossos valores e construir um caminho onde não passemos por cima deles no futuro é o segredo para uma vida em equilíbrio.

Para nós, Luiza e Mirella, esse foi um sonho que nasceu, cresceu e agora se tornou realidade. É exatamente como a sensação de uma mãe que recebe seu filho no colo pela primeira vez: emoção, troca, cuidado e muita responsabilidade. Obrigada a todas que confiaram em nosso potencial.

Se você de identificou e quiser conhecer mais sobre o curso Florescer do projeto Caminhada, Reflexão e Arte, convidamos você para participar da próxima edição do curso Florescer. Mais informações, aqui.